17 junho, 2017

Alugando um imóvel na Itália

Morar na Itália

Ciao Amici! Aqui na Itália existem alguns tipos de contrato de locação (affitto) de imóveis. Como existem particularidades entre eles e é preciso aprofundamento no assunto, vou contar a minha experiência na locação da casa.

Como escrevi anteriormente (neste post aqui), vim para a Itália com casa reservada por 60 dias pelo Airbnb e me programei para alugar um apartamento nesse período. Para minha sorte consegui um aluguel já nos primeiros 20 dias e a partir daí consegui fixar minha residência na cidade, matricular minha filha numa escola perto da nova casa e solicitar nossas tesseras sanitárias para usufruir dos serviços de saúde do governo italiano.

Por que sorte? Porque os proprietários são extremamente resistentes a alugar para quem ainda não tem trabalho por tempo indeterminado! Ou você mostra seu holerite ou a conversa fica bem mais difícil. A situação se complica ainda mais por ter criança na família. A lei italiana é extremamente a favor dos inquilinos se a família possui crianças e uma possível ação de despejo poderia levar até dois anos, tudo pago pelo proprietário!

No meu caso, que vim sem trabalho imediato, a saída foi propor o pagamento de alguns meses de aluguel adiantados. Com isso, o proprietário fica mais seguro e você tem a oportunidade de ajeitar as coisas até conseguir um emprego. Cada caso é um caso, mas para mim foi uma boa saída.

Tipos de Imóvel

Apartamentos são muito comuns aqui na Itália. Mas não o tipo de apartamento que conhecemos no Brasil, de 50 metros quadrados em prédios de 30 andares. As casas aqui normalmente são sobrados, largos e geminados, onde em uma só construção vivem em média seis famílias.

São divididos em bilocale (cozinha e mais um cômodo), trilocale (cozinha e mais dois cômodos), quadrilocale e por aí em diante. Banheiro e área de serviço não entram na nomenclatura dos “locales” e normalmente a sala de estar se faz no mesmo ambiente da cozinha.

Outra prática bem comum por aqui é alugar a casa já mobiliada, ou pelo menos com a cozinha montada. Minha cozinha já estava montada com: geladeira, freezer, fogão (bocas), forno, lavadora de pratos e a pia, além do armário planejado com portas, prateleiras e gavetas. A economia é bem grande ao se alugar a casa com a cozinha já mobiliada. Só para mobiliar com esses itens seria necessário um investimento de cerca de quatro mil euros.

Composição do preço

Fiz o aluguel da casa com uma corretora de imóveis, para o período de 4 anos, renováveis por mais 4 anos (modalidade mais frequente aqui na Itália) e os valores foram:

- os meses pré-acordados de aluguel adiantados (em vista da falta de comprovante de trabalho). A quantidade de meses aqui é uma questão de acordar com o proprietário e por isso não existe uma regra;
- 3 aluguéis em forma de calção (a serem devolvidos no final do contrato). Isso é uma garantia do proprietário que eu manterei o imóvel sempre bem conservado;
- 10% do valor do contrato (dos meses antecipados) de comissão ao corretor de imóveis;
- registro do contrato gratuito (modalidade cedolare secca).

Registro do Contrato

Vale lembrar que, para que o contrato tenha valor legal na hora de fazer a ligação do gás, da luz e inscrição na anagrafe, o mesmo deve estar registrado na Agenzia delle Entrate da sua província. Tive de apresentar esse comprovante em todos os contratos que realizei.No meu caso, esse registro foi feito diretamente pelo site da Agenzia e levou 48 horas úteis para ser concluído. A obrigação desse registro é do proprietário.

Como disse no início da postagem, cada tipo de contrato tem suas particularidades. Por isso, informe-se bem!

Abbraccio ed arrivederci!

Nenhum comentário:

Postar um comentário