26 junho, 2017

Comprando um Chip (SIM) de Celular

Salve amigos! 

Quando eu cheguei aqui na Itália a primeira coisa que quis adquirir foi um chip de celular! Com muitos, muitos mas muitos dados para que eu pudesse fazer ligações e chamadas de vídeo pelo WhatsApp com a minha família e meus amigos. Pesquisando na internet descobri um plano da Tre que oferece 10 Gigas por apenas cinco euros por mês. 5 EUROS!!! Comprei de cara!

A verdade é que aqui na Itália não existe muita diferença dos planos de celular que estamos acostumados a ver no Brasil. Você pode optar por um plano de conta e pagar todo mês com boleto ou débito no cartão de crédito, ou fazer um plano que seja de recarga pré-paga debitado mensalmente do crédito resíduo que houver no seu celular (e fazer recargas periódicas).

Planos
Todas as operadoras têm diversos pacotes à disposição, para as mais variadas necessidades, compostos por minutos de voz, SMS (sim! os italianos ainda usam muito o SMS) e Gigabits para acessar a internet.

Preço Médio
Um plano considerado básico, com 400 minutos de voz, 4GB de internet e 400 SMS custa aproximadamente 9,00 euros por mês, debitados da recarga pré-paga que houver no seu celular.

No momento da aquisição, além do valor do primeiro mês referente ao plano adquirido, são cobrados mais 10 euros (em média) referentes à scheda (o chip em si) e a ativação do número.

Quem quer trocar de aparelho, como no Brasil, vale a pena adquirir um plano de celular juntamente com o novo smartphone. Dessa forma, o aparelho será atrelado a um plano (similar ao nosso pós-pago) e um período de fidelidade deverá ser obedecido.

Operadoras
As principais operadoras da Itália, mais conhecidas e com melhor cobertura são: Vodafone, Tim Itália, Wind e Tre. Em todas elas é possível encontrar planos muito semelhantes e tarifas aproximadas.

operadoras de celular na italia

Minha lambancinha básica!
Quando comprei o chip da Tre e voltei para casa toda feliz e contente com meus 10 GB a apenas 5 euros achei que tivesse feito uma excelente aquisição! E fiz! Mas não tinha nada além dos dados! Sequer conseguia receber ligações, mesmo tendo “crédito” no celular. Voltei à loja para entender e o rapaz me informou que o chip adquirido é EXCLUSIVAMENTE de dados, não sendo possível a realização de chamadas e nem seu recebimento. Para completar, não é possível se quer alterar o plano para outro que contenha voz!

O erro? Não ter perguntado na hora da compra! Simples assim! Enquanto no Brasil basta ter crédito no celular para realizar uma ligação, aqui é diferente. O chip deve estar habilitado para esse serviço (primordial, diga-se de passagem).

A solução foi comprar um novo chip, devidamente habilitado para fazer e receber chamadas! Como meu celular é dual chip (muito incomum por aqui, #ficaadica*), não precisei me desfazer do antigo e continuarei usando meus 10 Gigas de dados! Hihihi!!!

Importante
Para comprar um chip de celular você precisa de um documento de identificação e de seu códice fiscale. Para estrangeiros, o passaporte! E vale muito a pena comprar um chip aqui mesmo que você venha a passeio. O valor a ser pago será consideravelmente menor que habilitar o serviço de roaming das operadoras do Brasil.

*#ficaadica: se você gosta ou precisa (por qualquer motivo) ter dois chips no celular, compre seu aparelho dual ainda no Brasil. Aqui a comercialização desse tipo de aparelho é minúscula! Encontrei apenas alguns da Asus e alguns da Wiko.

Bacione a Tutti!

25 junho, 2017

TransferWise x Seu banco no Brasil

Salve Amigos! Tutto bene? Já nos primeiros dias aqui na Itália precisei transferir dinheiro do Brasil duas vezes: a primeira para a assinatura do meu contrato de aluguel (contei AQUI ) e a segunda para mobiliar a casa e utilizar nos gastos do dia a dia.

Fiz a primeira transferência por meio da minha conta corrente no banco que utilizo no Brasil. Como transferi para a conta de um terceiro (o proprietário do imóvel) me senti mais segura em fazer a operação entre bancos.

Resultado? Mais custo, mais tempo de espera e mais burocracia!

Faço aqui o relato como consumidora, nas minhas duas experiências. Para detalhes técnicos sugiro consultar um profissional do ramo!

Enviar Remessa de Valores para o Exterior por meio de sua conta bancária

O primeiro problema que tive foi com relação ao valor. Depois de não consegui realizar a transação pelo bankline, fui informada pelo meu gerente que seria necessário realizar um tipo de aprovação prévia na minha conta para que pudesse transferir a quantia que precisava. Claro que me informei quando ainda estava no Brasil, mas parece que sempre terá as letras miúdas que ninguém (com boa vontade) te informa! Prazo para a aprovação dessa proposta de negócio: CINCO DIAS ÚTEIS, o suficiente para eu perder o negócio. Resumindo, tive de fazer a transferência só de metade do valor e completar com as reservas que trouxe do Brasil em espécie.

A operação da Remessa levou cinco (5) dias para chegar à Itália e ainda assim não aparecia na conta corrente do proprietário: para receber o valor, o correntista daqui teve de ir até o banco autorizar a entrada do dinheiro.

Enviar Remessa de Valores para o Exterior pelo TransferWise

envio de dinheiro para o exterior transferwise


Ainda no Brasil fiz meu cadastro no TransferWise e baixei o aplicativo no celular. Tudo muito simples e intuitivo.

Como está descrito no site, o TransferWise funciona assim: “Em vez de fazer uma transferência internacional, são feitas duas transferências locais. Por exemplo, se você deseja enviar reais  para o euro, em vez de fazer uma transferência internacional com taxas elevadas, o TransferWise faz duas transferências locais. Você enviará seus reais para a nossa conta no Brasil. E nós enviaremos o dinheiro da nossa conta em euros para sua conta. Assim, o dinheiro não viajou internacionalmente”.
Enquanto o banco levou cinco dias para mandar meu dinheiro para cá (dinheiro que já estava disponível na conta corrente deste próprio banco), o valor da remessa realizada pelo Transferwise chegou no meu IBAN aqui da Itália em DOIS dias!!! Simmm!!! Paguei o boleto (e ainda teve a compensação do boleto!) numa quarta-feira e na sexta o dinheiro já estava na minha conta, sem nenhuma necessidade de aceitação prévia.

Custo Banco x TransferWise

Vamos ao que realmente interessa! O custo!

O valor do câmbio do banco foi maior em comparação às casas de câmbio ou ao TransferWise, assim como a taxa pelo serviço. A taxa eu já esperava, mas com relação ao câmbio, me surpreendi com a diferença. Isso porque os bancos definem suas próprias taxas de câmbio para lucrarem com as transferências. Aí a surpresa passou. Rs.

O valor efetivo total (para ficar comparativo) saiu:


BANCO
TRANSFERWISE
VET
R$ 3,88
R$ 3,76

Ou seja, com o TransferWise economiza-se (em média) 0,12 CENTAVOS DE REAL para cada EURO enviado ao exterior... Nessa brincadeira, minha economia foi de R$ 480,00 !!!

Mais um ponto positivo para o TransferWise

A cada nova atualização do processo de envio você recebe um e-mail com o status da solicitação. É possível ficar sempre informado sobre como está andando seu processo, em cada estágio, assim como a previsão de recebimento do valor.

Motivo da Remessa

Vale a pena lembrar que no meu caso, que faço as transferências dos meus recursos no Brasil para meu benefício próprio no exterior, com valores não superiores aos 100 mil reais, o motivo que justifico a transferência é o de Auxílio financeiro à família ou manutenção de residentes no exterior. Para esse motivo, não é necessário anexar à operação nenhum documento extra (como imposto de renda, contratos etc.), o que se faz necessário em outras finalidades de utilização do recurso, com incidência de imposto de renda inclusive!

Para mais infos sobre o TransferWise, assista esse vídeo AQUI!

Bacione a tutti!

22 junho, 2017

Vídeo de Cesano Maderno, a minha cidade!

Buongiorno Ragazzi!!!

Hoje dei uma volta de bici pela cidade e fiz um vídeo time lapse!

Essa (linda) cidade é a que eu escolhi para morar!

Confere aí!

Cesano Maderno - Itália

Bacio!!!

21 junho, 2017

Ahhhh Roma!

Ciao a tutti!!!

O que falar de Roma?

Pra mim nem mil palavras definiriam, então deixo aqui algumas imagens!

Clique na Imagem para visualizar o vídeo.
Roma Itália europa viagem trip

Ou se preferir, acesse no Instagram:
https://www.instagram.com/p/BVnH-ykgErc/

Bacio!

19 junho, 2017

O serviço de saúde italiano

Buongiorno a tutti! Hoje vou contar um pouquinho sobre como foi fazer minha inscrição no sistema de saúde italiano. Aqui o sistema público de saúde é gratuito e pode ser utilizado pelo cidadão italiano após a inscrição anagráfica (leia o tópico onde explico aqui). Também é oferecido a todo cidadão estrangeiro em posse de um permesso di soggiorno (visto) válido.

Uma curiosidade: aqui, cada cidadão tem o seu médico. Algo parecido como o “médico da família” que existia no passado no Brasil. Para os adultos é designado um clínico geral e para as crianças até 14 anos um pediatra. Esse médico é a “porta de entrada” para que você possa marcar uma consulta com um especialista, realizar exames, etc.

Como se inscrever

Após fixar a residência no comune, em posse do protocolo de inscrição anagráfica, fui até o ASL da minha cidade (sigla de Azienda Sanitaria Locale). Apresentei também minha carta d’identità e meu codice fiscale. Para minha filha utilizei o passaporte italiano (já que ela ainda não tinha a carta d’identità) e o codice fiscale.

Após preencher nossos dados no sistema, a atendente leu para mim uma relação de médicos à disposição para nos atender. Clínico geral para mim e pediatra para a bambina, umas oito opções de cada.

Escolhendo o Médico

Como escolher entre todos aqueles nomes? Não sei! Sendo nova na cidade e mais, no País, não tinha referência de nenhum deles para fazer a minha escolha. A parte boa é que é possível mudar o médico se necessário. Optei então por escolher o que fosse mais perto da minha casa, que é no centro da cidade. Para a escolha da pediatra da minha filha, optei para que, além de perto de casa, fosse também uma doutora (vontade da bambina, a mamma faz).

A carteirinha da Tessera

Saí do ASL já com o protocolo da Tessera, contendo nosso número de registro e nossos dados pessoais. A carteirinha (como a da foto) chega em casa, dentro de alguns dias. O andamento da solicitação pode ser acompanhado por meio desse site AQUI:

Vida Saúde na Itália

Também recebi uma folha com os dados do médico, seu endereço e horários de atendimento.

Curiosidade: o cartãozinho do codice fiscale (plástico) já está sendo substituído em grande parte das regiões italianas pela carteirinha da Tessera. Como o documento da Tessera já possui a inscrição do codice fiscale, o governo entendeu não ser mais necessário expedir o cartãozinho do códice para os novos inscritos.

É clarooooo que ninguém quer ou espera ficar doente, mas que a garantia de poder utilizar os serviços de saúde dá uma super tranquilidade, ahhh isso dá!

Abbraccio!

Compre uma bici!

Salve amici! Com tantas coisas para organizar até colocar a vida nos trilhos, comprar um carro não foi uma prioridade na minha chegada aqui na Itália. As regras de aquisição, transferência de propriedade do veículo e seguro são bem particulares então resolvi deixar isso para um momento futuro.

Moro a cinco minutos andando da estação de trem que me leva com todo o conforto até Milão em 25 minutos. A outra linha me leva até Monza em 15 minutos (quando morava no Brasil levava 1h50 para chegar, também de trem e metrô, até o trabalho).

Longe de mim falar que não é necessário ter um carro. É sim e muito! A Itália é servida de excelentes estradas que conectam todas as regiões. Sem contar na comodidade de se locomover no seu tempo, sem depender de transporte público. O que quero dizer é que este também funciona bem, então as opções se expandem.

A ideia da bicicleta surgiu para sanar as necessidades dentro da própria cidade. Ir ao mercado comprar o jantar, buscar água no quiosque, ir ao correio, carregar o celular, ou simplesmente dar uma volta na cidade para tomar um gelato!

A grande maioria das cidades aqui na Lombardia, e digo com mais propriedade nas províncias de Milão e Monza, são extremamente planas. Ruas asfaltadas e ciclovias sinalizadas também facilitam muito as idas e vindas de bike! O italiano ama andar de bicicleta! E é muito comum ver gente de todas as idades pra cima e pra baixo com suas magrelas.

Preço

Tem para todos os gostos e bolsos! Das usadas a partir de 30 euros, que você pode encontrar em sites como o Subito (tipo de OLX bem popular por aqui) até as profissionais na casa dos singelos 4.500 euros. A minha adquiri no Carrefour, em uma promoção de 109,00 euros por 87,00 (aro 28, câmbio de seis velocidades).

Olha a carinha dela na foto! Ótima aquisição!

Vida na Itália

Bacione e até mais!


17 junho, 2017

Vem pro Insta!

Vida na Itália

Ciao Amici!!!

O blog também tem perfil no Instagram!
Quer ver fotos lindas do dia a dia na Itália?
Passa lá: Gis na Bota do Nonno

Abbraccio!

Tassa Rifiuti (taxa do lixo): oi?

Ciao! Quando dei entrada na inscrição da residência no comune (que você pode ler aqui), fui informada que deveria me dirigir ao setor de tributos para pagar a tassa rifiuti, ou seja, a taxa do lixo sólido urbano. Pensei: ebaaaa adoro pagar taxas, sqn!

Aqui na Itália essa é a taxa referente à coleta diferenciada do lixo e, portanto, destinada a uma excelente causa. Mas vamos por partes...

Morar na Itália

O primeiro passo é informar ao setor de tributos que agora você está residindo ali e, portanto, a cidade terá mais a sua família produzindo lixo. O atendente preencherá um formulário com seus dados, quantidade de pessoas que residem na habitação, informações do imóvel e data de início de sua residência na cidade.

O boleto que deve ser pago chegará em casa e, no caso da minha cidade, é pago todo mês de setembro. O valor é calculado com base nas características do imóvel (metragem) e no número de componentes da família e varia de 47,61 euros (para um só componente no núcleo familiar) a 244 euros (para famílias de seis ou mais componentes), valores corrigidos anualmente. Esse valor varia também de cidade para cidade. Importante salientar que a falta de pagamento da taxa do lixo pode acarretar multa entre 100 e 400 euros.

Retirando o kit da coleta

Feito o cadastro no comune você deve se dirigir até a empresa fornecedora do serviço de coleta diferenciada para retirar o seu kit. Aqui na província de Monza o serviço é realizado pela empresa Gelsia Ambiente. No meu caso foram entregues dois cestos plásticos para o armazenamento do lixo orgânico e de vidros e um jogo composto de 120 sacos plásticos coloridos, referente aos outros tipos de material a ser descartado. Recebi também uma cartilha explicando todo o processo da coleta diferenciada.

Morar na Itália

Divisões da coleta

A coleta é feita em dias previamente estipulados, sendo um dia dedicado a cada tipo de material. Existe uma regra para a disposição do lixo na rua: só posso colocá-lo do lado de fora da minha casa entre as 22h do dia anterior e 6 horas da manhã do dia referente àquele tipo de material. Na zona da cidade onde eu resido a agenda é a seguinte:
Morar na Itália

Secco: terças-feiras, coleta de resíduos indiferenciados como materiais não recicláveis, cds, dvds, brinquedos, e utensílios de plástico não biodegradáveis. Deve ser colocado no saco cinza;

Umido: quartas e sextas, coleta de lixo orgânico como restos de comida e cascas de fruta. Deve ser colocado em sacos biodegradáveis;

Multimateriale: quartas, coleta de embalagens plásticas, latinhas, embalagens tetrapak previamente lavadas e embalagens metálicas. Deve ser colocado no saco de lixo amarelo;

Vetro: sextas, coleta de garrafas e demais embalagens de vidro. Deve ser colocado no cesto plástico verde;

Carta: sextas, coleta de papéis como jornais, revistas e embalagens de alimentos. Deve ser colocado em uma caixa ou saco também de papel.

Curiosidade para quem ainda não veio à Itália: aqui o papel higiênico é descartado no próprio vaso sanitário, já que tanto a tubulação de esgoto das casas quanto o tipo do papel vendido nos supermercados são preparados para esse fim.

Diferente, né? Mas como disse anteriormente, todo esse empenho é por uma excelente causa: cuidar bem de nosso planeta!

Abbraccio!

Inscrição Anagráfica

Buongiorno!!! Como é boa a sensação de fazer parte da cidade que você escolheu para recomeçar a vida! Como falei para a minha mãe quando telefonei contando da inscrição da residência no comune: “Mãe, já faço parte do número de habitantes da cidade”!

Mas não é só isso: fixar residência no comune significa notificar ao Governo Italiano que eu não estou mais residindo no exterior (Brasil, onde estava até então inscrita no AIRE – Cadastro de Residentes no Exterior) e, portanto, tenho deveres e direitos como cidadã dessa cidade.

Procedimento para fixar residência

De posse do contrato de aluguel da casa, devidamente registrado na Agenzia delle Entrate da minha província, (você pode ler mais sobre a minha experiência ao alugar a casa aqui) fui até o setor anagrafe da minha cidade. Apresentei também minha carta d’identità italiana, o passaporte italiano da minha filha e nossos códices fiscale.

Preenchi então um módulo (foto) fornecido pelo funcionário com nossos dados pessoais e com os dados do imóvel onde resido. Lembrando que, no caso de estrangeiros, são também solicitados o permesso de soggiorno válido e o passaporte.

Morar na Itália
Módulo de Inscrição Anagráfica
O procedimento é totalmente gratuito e deve ser feito em até 20 dias após a assinatura do contrato de locação, ou seja, quando você passa a residir na cidade. O tempo para a conclusão de todo o processo leva até 45 dias, sem a necessidade de uma confirmação por parte do comune.

Dica: o fornecimento de um protocolo do ato de inscrição varia de comune para comune. Na minha cidade não é fornecido nenhum tipo de protocolo. Porém, como meu próximo passo seria requisitar nossas tesseras sanitárias, a atendente gentilmente fez uma fotocópia do meu formulário e carimbou para que eu pudesse utilizá-lo como comprovante da inscrição anagráfica, grazie mille moça da anágrafe!

Quem reconheceu a cidadania aqui na Itália lembra bem como é importante e especial esse momento!

Mais uma conquista na nova vida!

Bacione!

Alugando um imóvel na Itália

Morar na Itália

Ciao Amici! Aqui na Itália existem alguns tipos de contrato de locação (affitto) de imóveis. Como existem particularidades entre eles e é preciso aprofundamento no assunto, vou contar a minha experiência na locação da casa.

Como escrevi anteriormente (neste post aqui), vim para a Itália com casa reservada por 60 dias pelo Airbnb e me programei para alugar um apartamento nesse período. Para minha sorte consegui um aluguel já nos primeiros 20 dias e a partir daí consegui fixar minha residência na cidade, matricular minha filha numa escola perto da nova casa e solicitar nossas tesseras sanitárias para usufruir dos serviços de saúde do governo italiano.

Por que sorte? Porque os proprietários são extremamente resistentes a alugar para quem ainda não tem trabalho por tempo indeterminado! Ou você mostra seu holerite ou a conversa fica bem mais difícil. A situação se complica ainda mais por ter criança na família. A lei italiana é extremamente a favor dos inquilinos se a família possui crianças e uma possível ação de despejo poderia levar até dois anos, tudo pago pelo proprietário!

No meu caso, que vim sem trabalho imediato, a saída foi propor o pagamento de alguns meses de aluguel adiantados. Com isso, o proprietário fica mais seguro e você tem a oportunidade de ajeitar as coisas até conseguir um emprego. Cada caso é um caso, mas para mim foi uma boa saída.

Tipos de Imóvel

Apartamentos são muito comuns aqui na Itália. Mas não o tipo de apartamento que conhecemos no Brasil, de 50 metros quadrados em prédios de 30 andares. As casas aqui normalmente são sobrados, largos e geminados, onde em uma só construção vivem em média seis famílias.

São divididos em bilocale (cozinha e mais um cômodo), trilocale (cozinha e mais dois cômodos), quadrilocale e por aí em diante. Banheiro e área de serviço não entram na nomenclatura dos “locales” e normalmente a sala de estar se faz no mesmo ambiente da cozinha.

Outra prática bem comum por aqui é alugar a casa já mobiliada, ou pelo menos com a cozinha montada. Minha cozinha já estava montada com: geladeira, freezer, fogão (bocas), forno, lavadora de pratos e a pia, além do armário planejado com portas, prateleiras e gavetas. A economia é bem grande ao se alugar a casa com a cozinha já mobiliada. Só para mobiliar com esses itens seria necessário um investimento de cerca de quatro mil euros.

Composição do preço

Fiz o aluguel da casa com uma corretora de imóveis, para o período de 4 anos, renováveis por mais 4 anos (modalidade mais frequente aqui na Itália) e os valores foram:

- os meses pré-acordados de aluguel adiantados (em vista da falta de comprovante de trabalho). A quantidade de meses aqui é uma questão de acordar com o proprietário e por isso não existe uma regra;
- 3 aluguéis em forma de calção (a serem devolvidos no final do contrato). Isso é uma garantia do proprietário que eu manterei o imóvel sempre bem conservado;
- 10% do valor do contrato (dos meses antecipados) de comissão ao corretor de imóveis;
- registro do contrato gratuito (modalidade cedolare secca).

Registro do Contrato

Vale lembrar que, para que o contrato tenha valor legal na hora de fazer a ligação do gás, da luz e inscrição na anagrafe, o mesmo deve estar registrado na Agenzia delle Entrate da sua província. Tive de apresentar esse comprovante em todos os contratos que realizei.No meu caso, esse registro foi feito diretamente pelo site da Agenzia e levou 48 horas úteis para ser concluído. A obrigação desse registro é do proprietário.

Como disse no início da postagem, cada tipo de contrato tem suas particularidades. Por isso, informe-se bem!

Abbraccio ed arrivederci!

16 junho, 2017

Lugano: um pedacinho da Suíça no quintal de casa

Buongiorno! Uma das maiores motivações que me fizeram largar tudo no Brasil e vir morar na Europa foi a possibilidade de viajar para outros lugares da U.E.! A ideia de pegar um trem ou um voo de uma, duas horas, e estar em Paris, por exemplo, me anima D-E-M-A-I-S!

Meu primeiro destino “internacional” foi Lugano, cidade suíça localizada há 26 km da divisa com Como na Itália, com 65 mil habitantes que falam... italiano! O que facilitou muito a comunicação para quem não arranha nada de alemão.

Turismo Viagem Suíça Itália

Como chegar

Partimos da estação de Seregno, que é a mais próxima da minha casa, com o trem RE 10. Esse trem parte da estação Milano Centrale e têm como destino Erstfgeld na Suíça. Faz parada nas estações italianas de Monza, Seregno e Como San Giovanni, e em Chiasso, Mendrisio e Lugano (essas três últimas já na Suíça).

Turismo Viagem Suíça Itália

Saímos de Seregno pontualmente às 8:31 e chegamos em Lugano às 9:19 (exatos 48 minutos). O bilhete não pode ser adquirido pela internet ou pelo app, apenas na bilheteria das estações. O valor para esse trecho é de 25 euros (ida e volta/adulto) e 13 euros (ida e volta/criança até 14 anos).

Turismo Viagem Suíça Itália

Dica: não se esqueça de levar o passaporte ou carta d’identità! Apesar de ser perto e não ser necessário fazer imigração (estamos na União Europeia) você entrará em outro País. Tenha um documento de identificação.

Estação de Lugano

Amo a arquitetura das estações! E a de Lugano, apesar de simples, não decepcionou! A estação é muito bem sinalizada, de onde partem trens para outras cidades suíças como Zurich. Algumas lojinhas fazem parte do complexo: uma farmácia, uma loja de conveniência e, claro, uma loja de chocolates suíços.

Turismo Viagem Suíça Itália

A estação fica na parte da alta da cidade. Para chegar ao grande atrativo que é o Lago de Lugano é possível descer por entre as casas e vielas da cidade (essa foi nossa opção) ou pegar o funicular que leva até a orla em apenas 3 minutos. O funicular custa 1,50 francos.

Turismo Viagem Suíça Itália

Turismo Viagem Suíça Itália

Orla do Lago de Lugano

Apenas sente num banquinho e desfrute da vista. A orla do Lago di Lugano é simplesmente linda! As pessoas praticam corrida na orla, os barcos atracam e partem a todo o momento, pedalinhos e motoscafos completam a paisagem, juntamente com os Porsches, Audis e Ferraris que desfilam glamourosas na avenida da orla.

Turismo Viagem Suíça Itália

Turismo Viagem Suíça Itália

Você verá também as barraquinhas de souvenir e de gelato! Mas prepare-se para os preços! Um gelato de uma bola no copinho sai por 3,00 francos, um panino de presunto e queijo sai por 6,50 francos e uma coca cola de 600 ml por 3,50 francos. Esse lanchinho básico fica em 13 francos, algo como R$ 46,00 (sim, quarenta e seis reais por um lanchinho, uma coca e um sorvete de uma bola). A saída? Pic-nic no parque!

Parco Civico di Lugano

No final da orla, sentido esquerdo do Lago, está o Parque Civico. Fomos em junho então a primavera nos apresentou um parque todo florido e um dia de muito sol e calor! O parque acompanha todo o Lago o que faz a paisagem ficar deslumbrante.

Turismo Viagem Suíça Itália

Turismo Viagem Suíça Itália

Turismo Viagem Suíça Itália

Os grandes gramados são o lugar ideal para tomar sol e as sombrinhas das árvores a melhor opção para o pic-nic. Ao norte do parque deságua o rio Cassarate. Uma faixa de cascalho vira rapidamente uma prainha onde os visitantes se refrescam no lago e se bronzeiam. Mas a água é gelada, bem gelada, muuuito gelada!

Turismo Viagem Suíça Itália

Turismo Viagem Suíça Itália

Os cisnes são uma atração à parte. Mais de dez casais circulam entre as pessoas, já acostumados aos mimos, pãezinhos e sementes de girassol. Também existem marrecos e dezenas de pássaros de espécies diversas.

Turismo Viagem Suíça Itália

Dentro do parque estão a Biblioteca Pública, o Museu de História Natural e uma escola de ensino médio.

Turismo Viagem Suíça Itália

Turismo Viagem Suíça Itália

Claro que no inverno a paisagem é outra e tudo fica bem cinza quando está embaixo da neve. Eu gosto muito do verão e do sol, mas a beleza da paisagem no inverno é também inquestionável!

Abbraccio e arrivederci!

Bilhete da Trenord Gratuito para Crianças

Oieee amigos!

Super dica de economia para quem tem filhos como eu: se a criança/ragazzo (até 14 anos) estiver acompanhada de algum familiar pagante (vale pais, avós, tios e irmãos) ela não paga pela viagem na Trenord!

Isso está sendo ótimo para mim já que minha filha (10 anos) tem de me acompanhar pra cima e pra baixo nas andanças que faço por aqui.

Para utilizar o benefício é muito simples:

- No site da Trenord preencha o módulo com as informações da criança e das pessoas que a acompanharão. 

- Anexe também uma foto 3x4 da criança para a confecção da carteirinha;

- Escolha a estação onde deseja retirar a carteirinha, que ficará pronta em 30 dias corridos;

- Remeta o formulário e imprima o protocolo;

Esse protocolo já vale para a isenção da tarifa pelos próximos 90 dias. Não esqueça de solicitar o carimbo da Trenord na bilheteria mais próxima e anexar a cópia da carta de identidade do solicitante (pai ou mãe).

Turismo Viagem Morar na Itália

Quer saber mais sobre como é viajar de Trenord? Contei um pouco neste post aqui!

Arrivederci!

Trenord: como é utilizar os trens na Região da Lombardia

Ciao amici! Aqui na região da Lombardia o serviço ferroviário é atendido pela Trenord e, por mais redundante que possa parecer, só uma palavra me vem à cabeça para definir: funciona!

As mais de 40 linhas da Trenord atendem às cidades da região e seus entornos como Arona, Asso, Bergamo, Brescia, Chiasso, Como, Cremona, Domodossola, Lecco, Mantova, Milão, Novara, Pavia, Sondrio, Varese, Verona, entre outras. A linha que liga o Aeroporto de Malpensa à Milão também é operada pela Trenord.

Turismo Viagem Morar na Itália
Estação de Milano Cadorna

Bilheteria
Todas as estações possuem bilheteria física, com atendimento pessoal. Entretanto você poderá encontrá-la fechada em dias e horários que variam de estação para estação. A saída é recorrer para as máquinas de autoatendimento. 

Turismo Viagem Morar na Itália
Bilheteria Automática


Comprar bilhete na máquina é extremamente intuitivo:

- na tela inicial escolha o idioma;
- em seguida será feita a escolha do tipo de bilhete. O mais comum é escolher o ferroviário;
- na próxima tela será perguntado se você quer o percurso só de ida (corsa singola), se o bilhete é para ragazzi (menores de 14 anos pagam meia), terceira idade, entre outras opções;

Turismo Viagem Morar na Itália
Tipo de Bilhete


- faça a escolha se deseja viajar na primeira ou segunda classe;

Turismo Viagem Morar na Itália
Opção de Classe


- como partida, já aparecerá a estação onde você está. Avance a tela e escolha a estação de destino. As mais comuns e próximas já aparecerão na tela. Caso seu destino não apareça escolha “outras” e localize a estação;

Turismo Viagem Morar na Itália
Selecione seu Destino


- agora é só escolher a quantidade de bilhetes e inserir as moedas ou notas. O troco máximo das máquinas é de 9.95 euros. Atente-se para não colocar notas grandes para bilhetes de valores baixos. 

Turismo Viagem Morar na Itália
Tela Resumo da Compra

Algumas máquinas aceitam também cartão de débito e crédito. Essa informação aparecerá na tela de pagamento.

Dica: se você quiser se adiantar e já comprar o bilhete da volta, não se esqueça de trocar a estação de partida! Ou então faça a opção de andata e ritorno (ida e volta).

O valor do bilhete é calculado com base na quilometragem do percurso da viagem. Portanto, para distâncias maiores, bilhetes mais caros. Os valores partem de 1.40 euro para percursos de 1 à 5 km e chegam até a 13.00 euros para percursos de 161 à 180 km.

Não se esqueça de validar o bilhete antes de entrar no trem! E mantenha-o sempre com você até o desembarque. Os fiscais passam durante a viagem para verificar os bilhetes e caso você não esteja com o seu (ou tenha comprado percurso inferior, ou esteja sem validação, etc.) poderá pagar multas na casa dos 50.00 euros!

Turismo Viagem Morar na Itália
Valide aqui seu bilhete


As estações

Organização e informação não faltam por aqui. Nas estações você verá telas com informações sobre sua viagem como: de qual binario (plataforma) partirá o trem, o número do trem, o destino, em quais estações obedece parada, horário de partida e, se for o caso, quantos minutos de atraso está estimado. Também existe o serviço de áudio nas estações, informando os próximos trens in arrivo (a dar entrada na estação).

Turismo Viagem Morar na Itália
Estação de Cesano Maderno


Não existe catraca e o acesso é livre na maior parte das estações. Portanto, não esqueça de comprar o bilhete e validá-lo.
Na cidade de Milão, algumas estações como Milano Affori e Milano Cadorna fazem conexão com as linhas do metrô milanese.

Economia

Existe a opção de escolher o bilhete na primeira ou na segunda classe. Eu, particularmente, não vejo diferença alguma entre elas! Do lado de fora do vagão estará marcado se ele é de primeira ou segunda classe. Vale prestar atenção para entrar no vagão correto, caso contrário o fiscal te convidará a se transferir para o local referente ao seu bilhete ;) !

Outra opção para economizar é fazer o abbonamenti, ou seja, comprar bilhetes nas opções semanal, mensal e anual. Nesses casos os descontos valem muuuito a pena. Fiz uma continha de padaria rápida e o resultado foi esse: suponhamos que eu trabalhe em Milão (19 km da minha casa) e preciso de um bilhete de ida e de volta por dia. Logo 5 euros/dia x aproximadamente 260 dias úteis por ano = 1.300 euros por ano com transporte. No bilhete anual da Trenord para os mesmos 19 km paga-se 447 euros. Ou seja, economia de 853 euros (aqui em casa fazemos compras para quatro meses com esse valor!).

Horários

Com o aplicativo da Trenord é possível consultar todos os horários, conhecer as linhas e as paradas que obedecem e planejar rotas com troca de trens. Vale muito a pena! Os horários estão sempre atualizados e notificações são enviadas em caso de anormalidades ou eventos nas estações.

Grande abraço!

PostPay Evolution, você conhece?

Buongiorno! No tópico anterior (que você pode ler aqui) contei um pouquinho sobre como fiz o planejamento da grana para me mudar para a Itália. Mas planejamentos furam, e ainda bem que o meu furou!

Como contei, trouxe uma reserva em espécie para me manter por um tempo, mas tive a sorte (e muita sorte!) de conseguir alugar uma casa ainda no primeiro mês aqui na Itália! Uhuuul! O assunto do aluguel rende e contarei no próximo post, mas para resumir: os proprietários aqui na Itália solicitam um adiantamento de três alugueis na assinatura do contrato e para não perder o negócio, lá se foi uma boa parte do dinheiro que trouxe em espécie...

Aí bateu o desespero: a grana tinha ficado curta!

Não tinha salário aqui então precisava transferir recursos do Brasil. Mas para onde? Não tinha conta em banco, não tinha comprovante de residência, nem residência fixada na prefeitura da cidade. A opção foi...


Esse cartão-salvador-da-pátria nada mais é que um cartão de débito, pré-pago e recarregável, fornecido pelos Correios da Itália (Poste Italiane). Com ele é possível fazer as principais transações de uma conta corrente como saques, depósitos, transferências, compras na bandeira MasterCard, crédito do salário e colocar contas de consumo em débito automático como gás, luz e internet. Tudo isso graças ao código IBAN (International Bank Account Number) atribuído a ele, que funciona como o número de uma conta corrente.

Dinheiro Câmbio Remessa para o Exterior

Adquirindo seu PostePay Evolution

Em qualquer agência da Posta é possível adquirir seu Evolution, a um custo de 5.00 euros. Basta apresentar sua carta d’identità ou passaporto e seu codice fiscale (CPF italiano). Importante: em algumas agências não são aceitos protocolos do codice, apenas o documento em formato de cartão. Caso você não o tenha, poderá apresentar a Tessera Sanitária, que consta o número do codice fiscale.

No ato da aquisição é necessário fazer um carregamento de 10.00 euros referente à mensalidade do primeiro ano (sim, a tarifa é debitada apenas uma vez por ano!). E a partir daí é só utilizar! Você já sai da agência com seu cartão e uma senha pré-definida. Para não ter surpresas desagradáveis lembre-se de ler com atenção as informações do contrato, pois alguns serviços são tarifados.

Para gerenciar as transações, baixe o app do PostePay no celular. Super fácil de usar e intuitivo!

Dinheiro Câmbio Remessa para o Exterior

Hoje tenho as minhas contas de consumo em débito automático diretamente no Evolution e também recebo as remessas de dinheiro do Brasil diretamente nele... mas isso é assunto para uma próxima conversa!

Baci!

Como trazer dinheiro para o exterior

Olá Ragazzi! 

Quando fiz o planejamento de me mudar para a Itália decidi trazer uma quantia de dinheiro em papel moeda, um pouco em cartões pré-pagos (do tipo Travel Money) e trouxe também os cartões de crédito internacionais da minha conta corrente no Brasil.

A ideia inicial era “segurar” os primeiros meses com dinheiro em cash para os gastos com transporte, alimentação e algumas necessidades vitais como chip e internet para o celular (rs). Isso porque trazer dinheiro em papel moeda é a alternativa mais barata em termos de câmbio (IOF 1,1%).

No meu caso a hospedagem dos dois primeiros meses já estava reservada e paga desde o Brasil pelo Airbnb, com a possibilidade de prolongar o contrato. Então habitação não era minha preocupação e nem um motivo para grandes gastos imediatos.

Tanto o travel money quanto os cartões de crédito foram na verdade uma “carta na manga”, já que só os utilizo em caso de emergência (IOF na casa dos surreais 6,38% e câmbio oscilando até o fechamento da fatura, no way!).

Declaração Eletrônica de Bens e Valores (e-DBV)

Declarar Valores Receita Brasil

De acordo com as regras da Receita Federal do Brasil, valores em espécie superiores a R$ 10 mil por CPF (ou equivalente em moedas estrangeiras) devem ser declarados no momento da saída. O procedimento é simples e você não será taxado por isso. Confira:

- Alguns dias antes de embarcar acesse o site da Receita (e-DBV) ou baixe o aplicativo ‘Viajantes’ (foto);
- Preencha a declaração com seus dados pessoais, os valores que você portará em espécie e as informações do seu voo e destino;
- Pelo próprio aplicativo ou site remeta sua declaração à Receita e imprima uma cópia do comprovante;
- Ao chegar ao aeroporto dirija-se à sala da Receita Federal (em Guarulhos fica no Terminal de Desembarque 2) para apresentar a declaração. Marquei bobeira e levei o recibo apenas no celular, que foi aceito, mas fiquei sem o carimbo que comprova a apresentação. O funcionário da Receita (muito gentil 😙) anotou num papel o ramal dele e disse que se me pedissem o comprovante no raio-x era para eu passar o ramal dele, o que não foi necessário;
- Ao apresentar a declaração pode ser que o funcionário peça para ver/conferir o dinheiro. Para mim não pediram.  Também serão solicitados os comprovantes da compra da moeda (recebemos da casa de câmbio ou do banco no ato da compra). Lembre-se de guardá-los bem toda vez que você adquirir moeda estrangeira.

Importante! Valores em cartões de crédito e pré-pagos não precisam ser declarados. Apenas as quantias em espécie.

Mais informações acesse o site da Receita!

Bacione!

Andiamo a Monza!

Salve amici! 

Quem vem a Milão p-r-e-c-i-s-a conhecer Monza! Da estação Centrale de Milão basta pegar um trem (Regional, operado pela Trenord em direção a Tirano, bilhete a 2.20 euro cada) e em 11 minutos desembarcar na bela città di Monza!

Itália Turismo Viagem Monza


Descendo na estação de Monza, caminhamos em direção ao Parco di Monza, onde fica também o famoso Autodromo Nazionale (em setembro o GP da Fórmula 1 é aqui!).  As ruas da cidade estavam cheias assim como os cafés. Nesse primeiro contato a dica é apreciar a arquitetura neoclássica da cidade, que também foi residência das famílias reais Habsburg, Bonaparte e Savoia.

Itália Turismo Viagem Monza

Parco di Monza

Pensa num parque grande... Agora aumenta mais um pouquinho!  Pra quem é de São Paulo, imagina então mais de QUATRO parques do Ibirapuera juntos! Esse é o tamanho do Parque de Monza: 6,8 km quadrados, murados em 13 km de extensão! Pra se ter uma ideia, o parque possui três entradas principais, sendo que apenas uma delas está em Monza (as outras duas nas cidades vizinhas de Vedano e Villasanta).

Itália Turismo Viagem Monza

A dica é: alugue uma bicicleta (noleggio bici)! Dentro do parque existe a opção de alugar bicicletas por 3.00 euro a hora! É a melhor forma de percorrer maiores distâncias dentro do parque. As alamedas são asfaltadas e sinalizadas, não tem erro e a diversão é garantida!

Itália Turismo Viagem Monza


Existem ainda restaurantes, cafés, osterias, bares, com diversas opções de cardápio, além de uma área reservada para pic-nic, com mesas de madeira e bicas de água potável por toda a parte. Biquínis e calções de banho são mega aceitos na hora de tomar sol nos gramados... Quem não tem praia... vai pro parque e o bronzeado fica em dia do mesmo jeito!

Itália Turismo Viagem Monza

A entrada no parque é gratuita, então aproveite suas moedinhas para tomar um belo gelato!

Arrivederci!